Mensagens recentes

Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 [8] 9 10
71
Sexy Book / Sex Discussão (Geral) / Empresa tecnológica lança vibrador vestível masculino
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 08, 2018, 20:40:19 »
Depois de ter criado o Crescendo, um brinquedo sexual que pode ser dobrado para se adaptar ao corpo do utilizador, a MysteryVibe desenvolveu o Tenuto. Com seis motores, custa menos de 100 euros e também pode ser usado no coito

Depois de terem desenvolvido o Crescendo, um prático brinquedo sexual que pode ser dobrado para se adaptar ao corpo do utilizador, que Shanshan Xu, Soumyadip Rakshit e Stephanie Alys asseguram ser "o vibrador mais luxuoso e mais avançado do mundo", os fundadores da empresa tecnológica MysteryVibe voltam agora à carga com o Tenuto, "o vibrador vestível para homem", como o descrevem os empreendedores.
Atualmente em fase de produção, o dispositivo tecnológico já pode ser encomendado online no site da companhia, a um preço promocional, com 25% de desconto, por 99 dólares, pouco mais de 85 euros. Quando a campanha de pré-reservas acabar, o preço subirá para os 129 dólares, cerca de 111 euros. As primeiras entregas estão previstas para o mês de agosto, anunciam os responsáveis da MysteryVibe.
Além de integrar seis motores eléctricos que activam seis zonas do órgão sexual masculino em simultâneo, o inovador brinquedo sexual, que é fabricado com silicone de primeira qualidade, macio e à prova de água, vem equipado com um carregador com ligação USB e pode ser controlado através de uma aplicação móvel inteligente. Para além disso, tem a vantagem de também poder ser utilizado durante a penetração.


"Independentemente de ser usado a solo ou com um parceiro, o Tenuto abre portas a um novo mundo de possibilidades, tornando as suas fantasias realidade onde quer que esteja. O silicone ultra-suave do Tenuto e o seu tamanho adaptável ao corpo garantem o mais avançado conforto a todos os que se encontrem no quarto", garante a empresa. "Eu quero mudar a perceção que as pessoas têm do sexo", refere Stephanie Alys.
"Quando as pessoas pensam em sexo, pensam sobretudo no pénis e na penetração vaginal, mas é muito mais do que isso", considera. No início do mês, a MysteryVibe bateu o Apple Watch, ganhando um dos prémios Design Week Awards 18 na categoria de produto de grande consumo. Segundo as estimativas dos analistas, o mercado dos brinquedos sexuais tecnológicos representa actualmente cerca de 12,8 mil milhões de euros.

In: https://lifestyle.sapo.pt/amor-e-sex...ivel-masculino
72
Sexy Book / Sex Discussão (Geral) / Jogo sexual com pepino acaba em tragédia
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 08, 2018, 20:38:20 »
Oliver Dietmann, um alemão de 46 anos, matou a mulher durante o sexo. O casal usava regularmente vegetais e frutas como brinquedos sexuais, uma prática que exige precauções.

O que era para ser uma mera sessão de sexo acabou por se transformar num homicídio. Oliver Dietmann, um alemão de 46 anos residente em Mannheim, matou a mulher durante o sexo... com um pepino! O acidente, que remonta a Julho de 2014, está a ser julgado nos primeiros meses de 2017. Cinco anos de prisão efectiva é a pena que o homem agora enfrenta. «Usávamos muitas vezes dildos, cenouras e curgetes», confidencia o acusado.
No dia da ocorrência, Oliver Dietmann convidou a namorada para uma sessão de sexo em sua casa. «Como ela não trazia nenhum brinquedo sexual com ela, resolvi ir à cozinha e trouxe um pepino», contou em tribunal. Na altura do incidente, já tinham bebido quatro garrafas e vinho e uma série de shots. A dada altura, ele forçou-a a abocanhar o vegetal para simular um ato de sexo oral.

Entretanto, a casa começou a encher-se de fumo, porque o casal tinha-se esquecido de um tacho ao lume. Oliver Dietmann largou tudo e correu em direcção à cozinha. Quando regressou, encontrou a parceira já inconsciente no chão, com o pepino a bloquear a circulação do ar. «Tentei tirar-lhe os pedaços do pepino da garganta mas já estavam tão moídos que não os conseguiu tirar todos», disse ao juiz.
Só no Reino Unido, registam-se anualmente 14.000 acidentes domésticos com frutas e vegetais. Desses, segundo dados da Royal Society for the Prevention of Accidents, cerca de 500 são motivados por brincadeiras sexuais que envolvem penetração. De acordo com a ABC News, ficar com objectos presos na garganta, na vagina ou no ânus é um dos 11 acidentes sexuais mais comuns nos Estados Unidos da América.

In: Jogo sexual com pepino acaba em tragédia | SAPO Lifestyle
73
Sexy Book / Sex Discussão (Geral) / Mais de um terço dos homens admite ter problemas sexuais
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 08, 2018, 20:37:07 »
Um inquérito revela que 38% dos portugueses acredita ter algum tipo de disfunção sexual, sendo a falta de ereção e a ejaculação precoce e retardada os problemas mais mencionados. O estudo aponta ainda para aumento da "tensão entre o casal" quando algo começa a correr mal na intimidade.

Segundo conta Irina Rodrigues, especialista em Sexologia Educacional e directora de uma cadeia de lojas de produtos eróticos, "há um aumento considerável e constante de homens que vêm à procura de soluções para determinados problemas sexuais. Para compreender melhor este fenómeno, decidimos promover um inquérito entre os nossos clientes".

A este inquérito, realizado nas lojas da marca, responderam mais de 500 homens, de várias idades, entre os 25 e os 75 anos, dos quais 38% acredita sofrer de algum tipo de disfunção sexual.
Entre os problemas mais mencionados estão a falta de erecção (40%), a ejaculação precoce (20%) e a ejaculação retardada ou anorgasmia (15%).


Estes resultados explicam a procura crescente de determinados produtos naturais, sobretudo à base de plantas como o ginseng ou o pau de cabinda, entre outras, com diferentes efeitos.
Entre os mais vendidos estão os suplementos para melhoria do desempenho e redução da fadiga sexual, manutenção e prolongamento da erecção, e controlo e retardamento da ejaculação, revela a sexóloga.

Apesar de existir uma vasta gama de soluções naturais no mercado, "consideramos essencial que os homens procurem aconselhamento médico. Só assim é possível conhecer, com exactidão, o problema em causa e as soluções mais indicadas para cada caso", alerta Irina Rodrigues.

In: https://lifestyle.sapo.pt/amor-e-sex...blemas-sexuais
74
Já não é preciso ter vergonha da ‘barriguinha’: Segundo um estudo desenvolvido por uma equipa de investigação da Universidade de Kayseri, na Turquia, os homens que têm barriga são melhores parceiros sexuais.
Os investigadores analisaram 200 homens durante um ano. Segundo o estudo, aqueles que possuem uma pequena barriga conseguem manter o ritmo durante o acto sexual por mais cinco minutos que os restantes homens.
Os homens que possuem um Índice de Massa Corporal mais elevado levam, em média, “7,3 minutos a ejacular, enquanto aqueles que possuem uma barriga lisa não chegam aos dois minutos e sofrem de ejaculação precoce com mais frequência”.
Em causa está o facto de os homens com uma barriga um pouco maior terem um maior nível de estradiol (uma hormona sexual feminina) na zona do abdómen. Nos homens, esta hormona ajuda a inibir e retardar o orgasmo.
in: https://sol.sapo.pt/artigo/593252/mu...-que-podem-ter  ;)

75
Uma britânica contraiu uma doença sexualmente transmissível (DST) que corrói o tecido genital. Conhecida como Donovanose ou Ganuloma Inguinal, trata-se de uma DST muito rara que leva a carne a “comer-se a si própria”.

Este caso reportado no Reino Unido aconteceu em Southport, Inglaterra, com uma mulher não identificada, para preservar a sua privacidade, que tem entre 15 a 25 anos, reporta o jornal local Liverpool Echo.
A Donovanose ou Ganuloma Inguinal é uma doença sexualmente transmissível (DST) causada pela bactéria Klebsiella granulomatis. Trata-se de uma doença extremamente rara, mas que tem sido reportada em países como Papua-Nova Guiné e Austrália, e em zonas das Caraíbas, do Brasil e da Índia, e no sul de África, nota o Manual MSD para profissionais de saúde.
“A doença é caracterizada por lesões cutâneas lentamente progressivas de coloração vermelha intensa, proeminentes, indolores e muitas vezes ulceradas”, salienta o Manual MSD. À medida que a doença se espalha, pode destruir tecido genital e levar a cor em torno da zona afectada a perder a cor.


A infecção “causa lesões e desintegração da pele à medida que a carne [da paciente] efectivamente se come a si própria“, refere o farmacêutico Shamir Patel ao Liverpool Echo.
Nos estágios finais da doença, os sintomas assemelham-se aos dos cancros genitais avançados. A evolução das nódulos iniciais para “úlceras não dolorosas, progressivas”pode levar à “destruição extensa da região anogenital”, nota-se num artigo de revisão da Acta Médica Portuguesa.


A Donovanose transmite-se através das relações sexuais mas, em casos raros, também se pode disseminar através do sexo oral.
Nos homens, afecta essencialmente as zonas do pénis, escroto, virilha e coxas, enquanto nas mulheres revela sintomas na vulva, vagina e períneo. Também pode afectar a face, o ânus e a região dos glúteos.
Os sintomas da DST surgem entre uma a 12 semanas depois da exposição à bactéria.
A Donovanose pode ser tratada com antibióticos e quanto mais cedo se atacar a DST, menores riscos de complicações surgem. Nas situações mais graves, pode provocar danos genitais e deixar cicatrizes.

In: https://zap.aeiou.pt/mulher-dst-carn...propria-215839
76
Uma mulher que utilizava um vibrador cerca de seis vezes por dia, o que totaliza 42 vezes por semana, revelou ao jornal The Mirror que começou a sentir dores fortes na zona vaginal pela excessivo uso do brinquedo sexual. Nadia Bokody ficou solteira há pouco tempo depois de se separar do marido e começou a sentir necessidade de obter prazer sexual de outras formas. Foi então que decidiu comprar um vibrador. Adquiriu o famoso modelo "Rampant Rabbit", que se tornou popular por ser mencionado várias vezes na série "O Sexo e a Cidade". "Tornei-me obssessiva com a facilidade e com a rapidez com que se pode usar. Fez-me sentir prazer depois de muitos meses num casamento onde não havia sexo. Foi muito libertador sentir que tinha controlo sobre a minha sexualidade pela primeira vez na minha vida", revelou Nadia. No entanto, algumas semanas depois de começar a usar, a mulher começou a sentir dores pélvicas e decidiu ir ao médico. Depois de vários testes para despistar uma possível infeção, o médico apercebeu-se que o problema de Nadia era uma excessiva utilização do vibrador. "Quando percebi que a dor que sentia era o resultado de usar o vibrador em excesso senti muito embaraço, mas também muita vontade de rir", adianta. Nadia ficou proibida de utilizar brinquedos sexuais durante algum tempo, de modo a recuperar a sua saúde vaginal.
77
O primeiro doutoramento em Portugal sobre Sexualidade Humana, da Universidade do Porto, arranca na sexta-feira com um seminário que junta “figuras internacionais de relevo da área para debaterem e contarem as suas experiências”, afirmou hoje o coordenador do doutoramento.

Em declarações à Lusa, Pedro Nobre, coordenador do doutoramento em Sexualidade Humana e também presidente da Associação Mundial de Sexologia Humana, explicou que “para além dos convidados de excelência, este seminário é o arranque do primeiro programa doutoral de Sexualidade Humana do país e da Europa”.
No seminário, designado “Past, present & future of sexuality research”, agendado para sexta-feira, dia 21 de setembro, no auditório da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto, está prevista a presença de sete oradores internacionais, dos quais se destacam John Brancroft, um dos históricos da sexologia e Richard Green, fundador da International Academy of Sex Research (IASR).
Durante a sessão, os oradores que têm “diferentes pontos de vista e backgrounds de informação” vão abordar questões como os aspetos fisiológicos e psicológicos da sexologia, as estratégias de prevenção, a excessiva medicalização, assim como estudos sobre a pornografia e a perspetiva biomédica.
Quanto ao novo programa doutoral da Universidade do Porto, que conta com 20 alunos, dos quais seis são estudantes internacionais, Pedro Nobre sublinhou o seu “caráter multidisciplinar”.
“Este programa vai basear-se em cinco áreas de conhecimento fundamentais: a sexologia clínica, a medicina sexual, a sexualidade e género, a área da educação sexual e ainda a saúde sexual reprodutiva”, contou.
Segundo o coordenador, este doutoramento para além de promover uma “formação avançada na área da sexologia, para se fazer investigação de excelência”, pretende ainda “transferir o conhecimento científico para a população”.
“Esta é uma área muito importante e que atrai muitas atenções, mas infelizmente nem sempre a informação que é transmitida é baseada em conhecimentos científicos. Por isso, é também fundamental desmitificarmos estas crenças e desinformações que tem tido um impacto muito negativo na vida das pessoas”, acrescentou.

In: https://24.sapo.pt/atualidade/artigo...re-sexualidade
78
Vídeos de Virgens / A primeira vez de Liza Bluberry em HD !
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 07, 2018, 10:54:25 »
79
Publicidade Sexy Book / Publicidade Grátis a membros registados.
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 07, 2018, 09:40:48 »
O Sexy Book , disponibiliza toda a publicidade gratuita a todos os membros registados , para isso basta enviar os pedidos por MP , para mim  ;)
80
Privacidade / Politica de Privacidade do Sexy Book
« Última mensagem por Tatyana em Novembro 07, 2018, 09:12:32 »
1- Politica de Privacidade.

Estamos processando dados pessoais apenas de acordo com esta Política de Privacidade. 1. Uso de dados pessoais Os dados pessoais são quaisquer informações relacionadas a um assunto de dados identificado ou identificável, incluindo nomes, idades, endereços e endereços de e-mail. A pessoa em causa deve ser considerada identificada ou identificável se for possível identificar a pessoa em questão, direta ou indiretamente, em particular com base em um ou mais fatores específicos da sua identidade física, fisiológica, econômica, cultural ou social. Nós coletamos, processamos e reter dados pessoais na medida em que é necessário fornecer aos usuários nosso serviço, especialmente para os seguintes propósitos, e. identificando um usuário registrado, mantendo as preferências de pesquisa e de vídeo, mantendo os gostos de usuários não registrados, exibindo propagandas, mantendo estatísticas, etc. Não coletamos, processamos ou retemos dados pessoais, a menos que sejam permitidos sob leis legais, exigidas por um pedido judicial ou governamental, ou o usuário deu seu consentimento. Nós coletamos todos os dados pessoais por nós mesmos e por nossos meios. Utilizamos o processamento automático de dados pessoais através do nosso sistema de informações. Usuários não registrados As pessoas que visitam a SEXYBOOK sem fazer login ou registrar são usuários não registrados. Os únicos dados pessoais que coletamos de usuários não registrados são seus endereços IP, que excluímos com quinze (15) minutos após cada visita. Não associamos endereços IP a qualquer atividade específica dos usuários não registrados (como os vídeos que visualizam) no site. Os endereços IP dos usuários não registrados são usados ​​apenas para preparar estatísticas agregadas sobre a atividade geral no SEXYBOOK. Essas estatísticas agregadas incluem os países que os visitantes vieram e os tipos de dispositivos eletrônicos utilizados; eles não contêm nenhuma informação pessoal. Usuários registrados As pessoas que optam por criar uma conta são usuários registrados. É possível criar uma conta sem fornecer seu nome. Você pode manter sua conta sob um alias ou pseudônimo. Após a criação da conta, novos usuários recebem um link de confirmação por e-mail. Se o registro for confirmado, você aceita receber e-mails para notificar eventos específicos, como solicitações de novos amigos, gosta nos seus carregamentos, etc. Quando os usuários criam contas, eles estão criando páginas de perfil que, se assim o desejarem, o público e outros usuários registrados na RedeSocial69 podem visualizar. Os usuários registrados podem escolher o conteúdo a ser exibido em seu perfil e podem ajustar individualmente as configurações de privacidade em suas páginas de perfil para restringir o acesso.

2- Coletamos os seguintes dados de usuários registrados:

Qualquer informação que o usuário nos envie durante a criação da conta, como nome de usuário, senha, nome, endereço de e-mail, senha, país, região e idade; e Qualquer informação que um usuário nos envie usando nosso formulário de contato; e Qualquer conteúdo que o usuário crie (por exemplo, postar um comentário ou fazer o upload de uma foto ou vídeo); e O endereço IP durante o processo de criação da conta e sempre que um vídeo é carregado; e Os cliques e visualizações do usuário; e Qualquer informação voluntária que o usuário fornece para personalizar a conta do usuário (por exemplo, adicionar um vídeo às suas listas favoritas ou vincular a outra conta de mídia social). Esta informação pode conter informações confidenciais sobre o usuário, incluindo as preferências sexuais, etnia e religião do usuário se ele deseja compartilhar essa informação para se conectar com outros usuários. Esta informação só é mantida, desde que o usuário não exclua ou altere as informações na sua conta de usuário. A informação só pode ser vista por outros usuários registrados e não é compartilhada ou processada de qualquer outra forma.
Páginas: 1 2 3 4 5 6 7 [8] 9 10